Como é a Full Moon Party em Koh Phangan, Tailândia

Como é a Full Moon Party em Koh Phangan, Tailândia

Por Vickie Vargas – Atendimento Internacional

Se você gosta de um agito e de música eletrônica, a Full Moon Party _ ou Festa da Lua Cheia _ pode ser um dos pontos altos do seu roteiro na Tailândia!

Ela acontece (obviamente, ás lua cheias) uma vez por mês, na ilha de Koh Phangan. Confira as datas no calendário oficial AQUI .

Estive na festa do dia 14 de dezembro de 2016 e conto para vocês como foi a minha experiência!

KOH PHANGAN

Koh Phangan é uma ilha que fica no Golfo da Tailândia _ lado oposto da famosa Koh Phi Phi.

A maneira mais fácil para se chegar lá é pegando um voo para KOH SAMUI e de lá um ferry (cerca de 1h de viagem) para KOH PHANGAN.

image

Como estávamos em KOH PHI PHI (falo dela em outro post), e tanto o voo saindo de KRABI, quanto de PHUKET (aeroportos mais próximos de Koh Phi Phi) para KOH SAMUI estava saindo a R$ 800 reais por pessoa, decidimos ir da maneira mais difícil (R$ 45 reais por pessoa): Um ferry de KOH PHI PHI para KRABI + um ônibus de KRABI até DONSAK + um ferry de DONSAK até KOH PHANGAN. Não vou mentir: foi bem cansativo!!! Saímos do píer de Koh Phi Phi ás 10:30h da manhã e só chegamos no hotel em Koh Phangan ás 19:30h.

O ideal é aproveitar a viagem até o Golfo da Tailândia para conhecer as ilhas de KOH TAO (ao norte; mais tranquila e “roots”) e KOH SAMUI (ao sul; com uma super infraestrutura), que estão muito próximas de Koh Phangan.

Ficamos 3 noites em Koh Tao, 1 noite em Koh Samui (falo dessas ilhas em outro post) e 2 noites em Koh Phangan. Como só chegamos em Koh Phangan á noite, só passamos o dia da Full Moon Party por lá. Se tiver tempo, o ideal seria passar pelo menos 1 noite a mais, para aproveitá-la melhor.

A ilha de Koh Phangan começou a se popularizar entre o público “mochileiro” nos anos 80, que a frequentava para escapar das influências turisticas de Koh Samui.  Hoje, graças ao crescimento da Full Moon Party, ela possui uma vida noturna muito agitada, regada a música eletrônica. Apesar disso, ela ainda mantém um ar de paraíso, com lindas praias e um clima bem ˜relax˜.

Se você pretende explorar Koh Phangan durante o dia, a melhor forma de fazê-lo é alugando uma moto. O aluguel é ridiculamente barato _ fica em torno de 150  bahts  (cerca de 15 reais) a diária; enquanto CADA trajeto de táxi não sai por menos que esse mesmo valor.

Como nosso tempo por lá foi rápido, não posso a falar mais sobre os atrativos locais, além da Full Moon Party. Mas separei esses dois links para vocês: nos blogs Quero viajar mais e no Prefiro Viajar, há muitas informações sobre as praias da ilha, por exemplo.

HOSPEDAGEM

Apesar de adorarmos uma festa, como estávamos de casal, ficamos receosos em ficar no meio da bagunça. Mas o que mais influenciou a nossa decisão foram as fotos incríveis que vimos do nosso hotel, combinadas com o valor da diária (cerca de R$ 400 reais), que estava bem acessível para o nosso bolso. Foi amor á primeira vista!

O PANVIMAN RESORT KOH PANGHAN fica a cerca de 20 min de van do centrinho da ilha e da festa, numa praia chamada Thong Nai Pan Noi Beach.

Logo no check in, soubemos que eles ofereciam um transfer de ida e volta para a festa, saindo ás 20h e retornando as 02h. O horário nos pareceu bem razoável, visto que não era nossa intenção varar a madrugada na festa, para poder aproveitar melhor o outro dia.

Este foi, disparado, o melhor hotel que ficamos durante toda a nossa viagem. Nosso quarto _ que era uma Deluxe Cottage _ tinha um varandão com vista para o mar e a decoração era riquíssima em detalhes rústicos e elegantes. Confira:

 

Carregar vídeo

No dia da festa, decidi que não iria fazer mais nada, além de aproveitar o hotel e descansar antes de sair. E não me arrependo! Me mandei para o SPA, que era M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O e optei por uma MASSAGEM DE ALOE E VERA + MANICURE + PEDICURE (nesse ponto, já estava a 10 dias viajando, e a situação estava crítica). A terapista me lambuzou toda com um pote de Aloe e Vera em gel, bem geladinho; o que ajudou bastante a recuperar a minha pele, que estava extra-seca por causa do sol escaldante do inverno da Thai (não gosto nem de pensar como deve ser no verão!).

image

Já a manicure… bom…. já imaginava que não seria muito boa, por que todas as minhas experiências de manicure fora do Brasil foram meio estranhas. Essa, não tinha um palito para limpar o esmalte nas extremidades das unhas. Ela limpava com a ponta da lixa; o que obviamente não favoreceu o acabamento da unha. Mas… eu estava na Tailândia!!! Então, fiquei feliz do mesmo jeito.

O hotel conta com 3 restaurantes (1 ao lado da piscina, 1 na praia e 1 perto da recepção, onde era servido o café da manhã), uma academia e uma piscina que é uma delícia: enorme; vazia e com uma cascata em baixo.

image
image
image

FESTA

image

Basicamente, a Full Moon Party acontece na areia da praia de Haad Rin Beach, onde cada barraquinha/restaurante toca uma música diferente. É divertido caminhar de um lado para o outro observando a bagunça. Para se ter acesso á praia onde acontece a festa, são cobrados 100 bahts (R$ 10 reais) e você recebe essa pulserinha linda.

image

Aos arredores, há muitas barraquinhas onde você pode adquirir camisetas da festa, coroas de flores, acessórios neón, além de pessoas pintando o corpo e o rosto com tinta neón. O clima é bem legal!

Além do neón, outra característica marcante da festa são os shows/brincadeiras com fogos.

Tem gente pulando corda em chamas, gente pulando círculo de fogo, gente cuspindo fogo… enfim… ví muitos turistas corajosos entrando na brincadeira e felizmente não vi ninguém com queimaduras de terceiro grau. Mas tenho certeza que isso aconteceu, por que não tem lógica… Confira o vídeo que fizemos da festa:

 

Carregar vídeo

Com relação ás bebidas, compramos as nossas apenas nas lojinhas de conveniência (que também existem espalhadas pela orla), todas LACRADAS e optamos por fugir dos “BUCKETS” (famosos baldinhos cheios de bebida alcólicas misturadas).

É importante observar essa questão das bebidas. Além de ter muita barraquinha vendendo bebida falsificada, há também aquelas “batizadas” com drogas.

Atenção, por que tem muita gente que se droga por lá e depois acorda sem saber o que aconteceu. Na volta, de dentro da van, nós vimos uma menina jogada na rua sozinha, sem bolsa e sem nada. Deu muita pena!

No mais, não sei se demos sorte na data que fomos, ou se foi o horário, mas achamos a festa SUPER TRANQUILA! Ninguém nos desrespeitou, nem ficou encostando na gente. No geral, todo mundo muito feliz, curtindo a festa numa boa. Bem diferente do relato que li do blog Boa Viagem.

Para ir no banheiro, por exemplo, ia no último restaurante da praia, o THE ROCK. Lá tinha um hambúrguer delicioso, Wi-Fi grátis e banheiro relativamente limpo e sem filas. Precisa de mais?

Bom, apesar de ter sido super tranquilo pra mim, não custa você se previnir e ficar de olho em seus pertences e no chão aonde pisa (principalmente se estiver de chinelo) para evitar ser roubado ou sair machucado, né?!

O público da festa reuniu gente do mundo inteiro: americanos, europeus, australianos, neozelandeses, asiáticos e BRASILEIROS! Sim, encontramos muitos brasileiros por lá e adoramos.

O espaço que mais reunia gente bonita, música boa e animação era o do TOMMY RESORT.

Depois de muito perambular, dançar, fazer algumas amizades e rir da loucura alheia, encontramos e adoramos esse ambiente para dar uma descansada antes de retornar ao nosso hotel dos sonhos!

image

internacional@orienteviagens.com.br